Dicas e ações para gestores de RH em meio à pandemia COVID-19

A COVID-19, conhecida também como coronavírus têm mudado o dia a dia de toda a população mundial. Por se tratar de uma pandemia, empresas dos mais variados setores passaram a adotar medidas para evitar aglomerações e o aumento do número de infectados. Confira algumas das principais ações do o que fazer e como orientar seus colaboradores em meio a epidemia.

Uma das principais medidas adotadas é o cancelamento de viagens nacionais e internacionais, optando por vídeo conferências para reuniões de alinhamento de propostas, apresentações comerciais e afins. Além de terem a mesma eficiência que uma reunião presencial, as reuniões virtuais são uma garantia a mais de segurança para seus profissionais e clientes. 

Além disso, profissionais que realizaram viagens internacionais ou tiveram contato com pessoas que viajaram e possuem alguma suspeita, deverão ficar em período de quarentena até que a situação seja resolvida. 

Para evitar o contato nas rotinas internas de trabalho, o home office foi aderido por muitas empresas. Desta forma, os colaboradores não precisam se deslocar, tampouco enfrentar aglomerações no transporte público.

Os profissionais que desempenham tarefas diretamente no ambiente de trabalho devem ter a atenção redobrada. Algumas ações vistas nas empresas são: medir a temperatura ao chegarem na empresa, reforçar constantemente a higienização das mãos e uso de álcool gel, uso de EPI’s e horários flexíveis para evitarem horários de pico.

Como medida preventiva, algumas empresas estão até realizando campanhas de vacinação contra a gripe e para o aumento da imunidade dos seus profissionais

Nos restaurantes das empresas, o cuidado deve ser redobrado. É o ambiente que os funcionários se encontram no mesmo local e muitas vezes acaba gerando aglomerações. Separamos algumas dicas baseado no que nós da Risotolândia temos feito não só em nossa unidade central, mas também em nossos clientes:

Organização por turnos: orientamos que a liberação dos colaboradores para o restaurante seja dividida por turnos, de modo que cada turno tenha apenas 50 pessoas no mesmo ambiente. Para cada grupo de colaboradores, orientamos uma permanência estimada de 20 a 30 minutos, no máximo. 

 Distância social:  o layout das mesas do refeitório deve ser reorganizado, respeitando a recomendação de manter a distância social de pelo menos 1.5m entre as mesas. A mesma recomendação vale para a fila do buffet. 

 Ventilação: lembramos também que a orientação é de manter janelas e portas sempre abertas, proporcionando a máxima ventilação possível no ambiente do restaurante. 

Seguindo todas as recomendações, vamos conseguir colaborar nessa corrente e, juntos, amenizaremos a propagação do vírus em todo o país.

Leia também: Gamificação corporativa: Risotolândia inova e utiliza a gamificação para promover o conhecimento e construir competências

Compartilhar