6 razões para comer alimentos de produção local

Cá entre nós, ir ao hipermercado, comprar legumes pré-cozidos ou pratos congelados está totalmente ligado a praticidade de não preparar refeições do que de fato alimentar-se corretamente. Contudo, o consumo de alimentos de produção local proporciona benefícios não apenas para a sua saúde, mas para uma série de outros fatores. Confira os principais na lista abaixo.

Favorecer a economia local

Por trás das gôndolas dos hipermercados, estão marcas ainda maiores que trabalham em escala nacional. Optar pela produção local e independente pode gerar mais chances de o dinheiro permanecer, fortalecer e ser usado para benefícios da região. Aqui na Risotolândia, fazemos questão de trabalhar em parceria com agricultores e fornecedores locais por dois motivos: o primeiro deles é o citado acima. Queremos nossa região bem equilibrada financeiramente, proporcionando oportunidades a todos igualmente. E o segundo, é claro, para manter qualidade e nutrientes nas 550 mil refeições que são preparadas diariamente.

Diminuição de lixo e poluição

A produção local tem um período menor de transporte, fazendo com que a emissão de carbono e poluição diminuam. Além disso, os alimentos não precisam ser embalados a vácuo ou fechados em embalagens para maior durabilidade, reduzindo significantemente os volumes de lixo e desperdício.

Preservação de áreas rurais

Como dito anteriormente, o consumo de alimentos locais favorece a economia local. Além disso, quando fazendeiros recebem valores justos por seus produtos, automaticamente a probabilidade de venda das terras utilizadas para estas atividades reduz, preservando paisagens e equilibrando o ecossistema em geral.

Criar laços duradouros

Saber qual é a época do ano de um alimento específico, ou ainda ter o reconhecimento e uma conexão com os membros da sua comunidade são coisas que a produção local pode favorecer.

Apoiando fornecedores locais, você garante a permanência de alimentos de qualidade no futuro e motiva e reconhece estes profissionais. E o melhor, tudo próximo do seu lar!

Leia também: Alimentação escolar como processo de aprendizagem

Compartilhar