Planejamento operacional: o que é e como elaborar

O planejamento operacional é um processo essencial para garantir o andamento positivo de qualquer projeto, seja na vida pessoal ou profissional. Se você deseja realizar uma viagem internacional por exemplo, deve definir o destino, pesquisar passagens, informar-se sobre a moeda local e demais informações para certificar-se que tudo acontecerá como o esperado. No ambiente empresarial, o planejamento é responsável por viabilizar oportunidades, estabelecer metas e desenvolver planos para alcançar os objetivos da sua companhia, e para isso, alguns pontos devem ser estabelecidos.

Antes de definir um planejamento operacional, certifique-se de que todos os colaboradores conheçam e entendam o cenário de atuação da sua empresa, bem como:

– Missão e valores;

– Benchmarking: Análise de concorrentes, produtos e serviços;

– Mercado nacional: para ampliar os conhecimentos como um todo, através de uma visão mais crítica sobre o cenário atual.

A primeira etapa para desenvolver um planejamento organizacional é criar um planejamento estratégico. Para isso, reúna os gestores de cada área e elabore um calendário de ações. Nele, você pode definir campanhas, ações de marketing, desenvolvimento e lançamento de produtos e serviços, áreas de expansão e muito mais. É importante que todos os profissionais envolvidos saibam quais os objetivos da empresa para o ano, como será o acompanhamento de cada ação e quais as datas para a conclusão, qual a verba disponibilizada para cada área e projeto e demais informações relevantes para o cumprimento das metas.

Como elaborar o planejamento operacional

Para um planejamento operacional efetivo, estruture corretamente as 5 etapas abaixo.

1 – Liderança

 Os profissionais envolvidos no planejamento operacional são diferentes dos que são responsáveis pelo planejamento estratégico. Na operação devem estar comprometidos gestores e supervisores de cada área, enquanto na parte organizacional estão diretores e CEO.

2 – Investimento

Após terem definido os valores de investimento de cada área, os gestores deverão acompanhar a forma com que os recursos estão sendo usados, cumprindo tudo de acordo com o planejamento financeiro do período.

3 – Prazo

Elabore um cronograma detalhado determinando a data de início e o prazo para a entrega de cada etapa do projeto. Nesta etapa, é válido descrever qual o tempo necessário para cada área.

4 – Atenção aos erros comuns

Os erros mais “comuns” que podem acontecer durante a aplicação do planejamento operacional são: não avaliar os KPIs, esquecer do público alvo, insistir em um caminho mesmo que não esteja alcançando os resultados esperados.

5 – Gerenciamento de risco

Mesmo estruturando um planejamento estratégico e operacional, mudanças podem acontecer ao longo do caminho, e neste sentido, o gerenciamento de risco auxilia na prevenção de situações inusitadas, preparando uma equipe capaz de apresentar soluções para tarefas que surgem repentinamente.

É fundamental que haja um bom relacionamento entre a gestão e os demais colaboradores, de modo que todos os departamentos andem lado a lado para alcançar todos os objetivos.

Leia também: As principais tendências de RH para 2020

Compartilhar