Cozinha Eficiente: tendência no setor de refeições coletivas reduz desperdício e aumenta qualidade no atendimento

Sustentabilidade, alta tecnologia e mais qualidade são alguns dos benefícios observados pelas empresas que já utilizam a Cozinha Eficiente, assim como a japonesa Furukawa.

Servir milhares de refeições todos os dias é um desafio para empresas de refeições coletivas. As necessidades de atendimento geram preocupações em termos de qualidade, nas sobras diárias de comida, na sustentabilidade e ainda na agilidade em servir alimentos frescos e gostosos, com rapidez para quem irá consumi-los. É pensando nessas demandas do segmento, que tendências internacionais como a de cozinhas eficientes chegam para contribuir no processo do segmento.

As cozinhas eficientes trazem modernidade na preparação dos alimentos e levam em conta técnicas, processos, certificações de qualidade e equipamentos de alta tecnologia, dispostos de forma planejada no ambiente, garantindo maior eficiência desde o processamento da matéria prima ao servimento das refeições. De olho nas necessidades do mercado e dessa tendência mundial, a Risotolândia Restaurantes Corporativos – empresa paranaense de refeições coletivas com mais de 65 anos de mercado – por meio de uma parceria com a Engefood (especializada em soluções para food service) conta com esse tipo serviço, trazendo ainda mais benefícios aos clientes, consumidores e colaboradores que preparam os alimentos.

A Furukawa, fabricante de soluções de cabeamento estruturado e redes de telecomunicações e energia com sede em Curitiba (PR), foi a primeira unidade cliente da Risotolândia a realizar essa inovação na planta industrial. Há 35 anos contando com os serviços da empresa de refeições coletivas, possui mais de 1500 refeições todos os dias entre almoço, jantar, ceia e lanches para seus funcionários. De acordo com Luis Felipe Gusso, Diretor Operacioanl da Risotolândia, o modelo de cozinha eficiente foi implantado na fábrica com a transição do modelo “Cook Serve” (cozinha tradicional, preparação diária) para o modelo “Cook Chill” (cozinha totalmente inovadora, que permite preparações com antecedência).

“Nossos preparos agora são antecipados e o período de armazenamento é sempre de no máximo três dias, até mesmo por conta da demanda de refeições que temos na unidade. Todo o processo é validado por meio de amostras microbiológicas e já aprovados pelos colaboradores da Furukawa, já que os alimentos preparados nessa cozinha eficiente apresentam a cor, textura, sabor e qualidade de um alimento feito na hora”, acrescenta o diretor.

Muitos benefícios estão relacionados com a troca de cozinha.  Para as empresas, um exemplo são os relatórios gerados pelos próprios equipamentos da cozinha eficiente, que permitem maior controle de qualidade e segurança alimentar, padronização das preparações, cardápios mais variados e saudáveis. Já para o mundo, a sustentabilidade agradece: há redução no uso de água e óleo, em gastos energéticos e na geração de resíduos, contribuindo à natureza.

Para Mauro Ferreira do Nascimento, gerente de RH da Furukawa, um dos grandes diferencias da cozinha eficiente está relacionado a saúde. “Com essa tecnologia passamos a produzir vários pratos isentos de gordura, o que vem totalmente de encontro com as diretrizes de RH para prevenção da saúde dos nossos colaboradores”, comenta. Além disso, Mauro também destacou como diferencial da novidade a economia de tempo entre o preparo e a linha de serviço, evitando filas no restaurante e a agilidade na reposição dos alimentos.

“Tudo isso impacta positivamente no nosso clima organizacional. A alimentação, somada aos diversos fatores de engajamento dos nossos profissionais, é um grande diferencial. Estamos com a Risotolândia há mais de 35 anos e destaco a comunicação direta com a empresa, além do entendimento das nossas demandas como fator importante para a continuidade dos negócios e a busca pela modernização das práticas de alimentação e gestão participativa junto aos programas internos da Furukawa”, finaliza Mauro.

Compartilhar