Alimentação e inteligência emocional: como as refeições diárias podem impactar na qualidade de vida?

Dietas sem glúten são sinônimos de uma alimentação mais saudável?

É provável que você já tenha lido, escutado ou visto profissionais da saúde recomendando dietas sem glúten na alimentação, certo? O fenômeno cresceu ainda mais quando celebridades e digital influencers “cortaram” de vez a substância, tornando-se uma prática comum até mesmo entre pessoas “saudáveis”.  Porém, será mesmo que deixar de consumir alimentos com glúten contribui para a melhora na sua saúde? A menos que você seja celíaco ou tenha algum tipo de alergia ou aversão a essa proteína cientistas afirmam que não.

Um estudo realizado pelo Gastrojournal com o objetivo de avaliar o impacto da substância no organismo de pessoas saudáveis, ou seja, não possuem restrição alimentar, analisou 28 voluntários que se dispuseram a adotar uma dieta sem glúten por duas semanas. Todos foram acompanhados por nutricionistas e classificavam os sintomas gastrointestinais que sentiam com o passar do tempo. Após um período, foram distribuídos às cegas pelos participantes sacos com glúten, e outros com farinha sem glúten, solicitando a inclusão da mistura nas refeições para o teste comparativo. O resultado apontou que não houve mudanças significativas na saúde daqueles que não consumiram o glúten em comparação com quem ingeriu, desmistificando a tão conhecida dieta.

O modismo das dietas sem glúten prejudica principalmente àqueles que são alérgicos a proteína pois, um mercado gigante de alimentos “glúten-free” foi se consolidando. O problema é que muitos não levam a sério todos os pré-requisitos para o preparo deste tipo de alimento. Na Risotolândia, tomamos todos os cuidados necessários para garantir que o prato esteja livre do contato com a proteínaatravés do acompanhamento nutricional, desde a dieta até a elaboração do cardápio.

Por fim, se você não possuiu nenhuma restrição médica sobre o consumo de glúten, a dica é: permita-se degustar destes alimentos sem “culpa”. É claro que se deve ter controle sobre a ingestão, mas, se quer manter uma dieta mais leve, nosso conselho é sempre apostar em uma alimentação in natura variada.

Leia também:  Gastronomia hospitalar: conheça o conceito

VOLTAR
Fique atualizado.
Receba as publicações do Blog Risotolândia diariamente na sua caixa de mensagens.