Alimentação e inteligência emocional: como as refeições diárias podem impactar na qualidade de vida?

Empresa é reconhecida por gerar empregos aos detentos e egressos do sistema prisional

Grupo Risotolândia recebe selo resgata de responsabilidade social pelo trabalho junto ao departamento penitenciário nacional.

No final de junho foi divulgado o resultado das instituições contempladas no 3º Ciclo de Concessão do Selo Nacional de Responsabilidade Social pelo Trabalho no Sistema Prisional. 

O Selo RESGATA foi concedido pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) à 21 empresas paranaenses (entre 372 instituições reconhecidas em todo o país) que dão emprego e capacitação profissional a internos e egressos do sistema prisional, gerando meios para que estas pessoas se reestabeleçam financeiramente e reintegrem a sociedade.  

E o Grupo Risotolândia, líder no sul do Brasil em refeições coletivas,  está entre as certificadas pelo Depen. “São 117 presos que trabalham nas unidades penitenciárias e 15 na central da empresa, no setor de higienização, aqui na nossa matriz em Araucária”, diz Catiane Zelak Abreu, gerente do Grupo Risotolândia. 

Segundo a Agência de Notícias do Governo do Estado do Paraná (10/07/2020), dentro das unidades prisionais do estado existem mais de 110 canteiros de trabalho, gerados por empresas, órgãos governamentais e cooperativas que possuem convênio com o Depen. O Estado afirma que “a Secretaria da Segurança Pública é grande incentivadora de tais convênios, uma vez que beneficiam a população carcerária e a sociedade como um todo”. 

Para divulgar nacionalmente estas organizações públicas e privadas que apoiam a causa, é que acontece o Ciclo de concessão do Selo RESGATA. O objetivo da contemplação se estende a promover e incentivar novas adesões e assim ampliar os postos de trabalho para os detentos ou egressos da prisão.

Aos empresários, cabe considerar seu papel social e a importância dessas contratações, visto que, quando uma instituição absorve mão de obra de integrantes do sistema prisional, está influenciando outras empresas a superar preconceitos e mudar paradigmas.  

Além de que, ao criar estas oportunidades, reforça-se o caráter não só produtivo, mas educativo do trabalho. A atividade laboral traz de volta a dignidade e resgata a autoestima, ao mesmo tempo em que promove condições de subsistência. A oportunidade ainda possibilita a remição da pena a ser cumprida, já que cada 3 dias de trabalho equivalem a um dia a menos de pena, de acordo com a Lei de Execução Penal.

“A Risotolândia se orgulha de apoiar a iniciativa do Depen, contribuindo para a ressocialização por meio trabalho. Já tivemos a honra de receber importantes prêmios pelo sucesso dos nossos projetos de ressocialização e o SELO RESGATA mais uma vez reflete o nosso compromisso e engajamento com as causas sociais”, acrescenta a gerente do Grupo.

VOLTAR
Fique atualizado.
Receba as publicações do Blog Risotolândia diariamente na sua caixa de mensagens.