Categorias: Empresas

Vale-refeição ou restaurante terceirizado: qual optar?

Vale-refeição ou restaurante? A resposta para essa questão, que deixa os gestores em dúvida, vem quando pensamos no melhor para a empresa, para os colaboradores e depois fazemos o balanço entre os dois. As diferenças são enormes e cada um tem grandes vantagens e desvantagens. O que pesa mais no final das contas é o melhor para a sua necessidade. Você deve levar em consideração cada tópico e analisar muito bem. Mas, para isso, devemos conhecer os benefícios e as desvantagens de oferecer vale-refeição, restaurante próprio ou terceirizar o serviço.

Vale-refeição

Benefícios do vale-refeição

Ele é prático, aceito em diversos estabelecimentos e tira a preocupação de ficar carregando dinheiro. Não há obrigação de oferecer o benefício, então, não há valor mínimo a ser disponibilizado mensalmente. Porém existe a possibilidade de o sindicato ter definido o valor, por isso é importante verificar o acordo coletivo. O VR dá a liberdade de escolher o lugar da refeição e variar conforme quiser, além de ser extremamente seguro, já que é equipado com um chip que elimina as chances do cartão ser clonado. A gestão do RH também fica bem mais fácil, já que existe um portal online simples e prático, a recarga será sempre pontual e há possibilidade de dedução fiscal. Tudo isso contribui para um ambiente mais produtivo, já que a qualidade de vida dos colaboradores aumenta.

Desvantagens do vale-refeição

Por os colaboradores terem que se alimentar fora da empresa, existe a possibilidade de escolherem um local longe de onde trabalham, o que pode resultar em atrasos e até mais cansaço, já que se locomover grandes distâncias é exaustivo e deixa menos tempo do horário de almoço para a pausa da digestão. Também há a questão de o que os funcionários estão comendo. Não é proibido comer fast food, por exemplo, mas isso todo dia afeta em sua produtividade, saúde e pode vir a atrapalhar no trabalho. Esse menor controle é um problema e pode exigir que você investir em educação alimentar para consertá-lo.

Restaurante próprio

Benefícios de ter um restaurante próprio

Por lei, empresas que tenham mais de 300 colaboradores devem oferecer alimentação no local e para as que têm mais de 30 é facultativo. O primeiro benefício desta modalidade cobre uma desvantagem do VR: o deslocamento para as refeições é curto. Por ser na empresa, o processo será mais ágil e o controle sobre o que os funcionários vão comer é seu. Assim, oferecer uma alimentação balanceada é mais fácil e consequentemente a produtividade vai aumentar, porque já é comprovado que alimentação interfere nos resultados alcançados.

Desvantagens de ter um restaurante próprio

Ter um na sua empresa dá tanto trabalho quanto administrar um restaurante normal. Você deverá contratar o pessoal para cuidar do lugar e nisso entra toda a burocracia como contratar qualquer pessoa. Haverá também a necessidade de comprar os ingredientes para as refeições, o que requer planejamento, pois a alimentação dos colaboradores dependerá de você. Ou seja, é mais uma área em que todos os pontos deverão ter atenção e serem bem administrados para não causar ainda mais problemas.

Restaurante terceirizado

Benefícios de ter um restaurante terceirizado

Além de oferecer as mesmas vantagens de ter um restaurante próprio, os problemas que ele causa serão sanados. Você contrata uma empresa especialista, como a Risotolândia, que fará toda a administração do local. A contratação de pessoal, administração de recursos e comida serão por nossa conta. Só que um especialista conhece os melhor método para cuidar de toda essa parte e conta com uma equipe de nutricionistas e cozinheiros que entregará alimentação de qualidade a seus colaboradores. Além disso, os custos de terceirizar são menores que ter um restaurante próprio. São bem menos preocupações para você.

Desvantagens de ter um restaurante terceirizado

Você não terá vínculo com os funcionários do restaurante. Por isso, é importante contratar uma empresa de confiança e que ofereça as melhores condições para os colaboradores, como a Risotolândia, que tem o selo Great Place To Work.

Agora, que você conhece todas as vantagens e desvantagens das três opções, é hora de você colocar suas necessidades no papel e analisar qual é a melhor solução para sua empresa. Quer aprofundar mais o assunto? Confira nosso e-book sobre a importância de ter parceiros estratégicos.

Risotolândia

Posts Recentes

4 dicas para ter uma dieta sem lactose nutritiva

Manter uma dieta sem lactose nem sempre é um trabalho simples, mas felizmente nos últimos…

2 dias atrás

3 dicas para ter uma alimentação mais saudável no local de trabalho

Ter uma alimentação saudável no trabalho pode ser a chave do seu sucesso profissional. Se…

2 dias atrás

Como trabalhar a educação alimentar na escola com os alunos de ensino fundamental II e médio

A educação alimentar na escola é um tema que precisa ganhar cada vez mais relevância,…

1 semana atrás

Entenda a importância da inovação tecnológica nas empresas

A inovação tecnológica nas empresas é algo que já vem acontecendo e a verdade é…

1 semana atrás

Como anda a comunicação interna da sua empresa? Entenda como e por que ela pode ajudar a melhorar seus resultados

A comunicação interna de uma empresa é um elemento que impacta diretamente nos resultados do…

3 semanas atrás

Entenda qual é a importância da hidratação para a saúde

Você já se perguntou alguma vez qual é a importância da hidratação para o seu…

3 semanas atrás